Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2005

NOSTALGIAS - " Os Ecos da Imprensa "

NOSTALGIA E SONHO, EM BOA "COMPANHIA"

 

ASIcm07.jpg

Perdoem a adjectivação excessiva, pouco consentânea com o rigor jornalístico, mas a verdade é que, sem ela não conseguiria retractar , ainda que sinteticamente, o que vi e ouvi naquela memorável noite de Sábado. Não sei quantos, mas foram muitos os que se renderam ao regresso das emoções que repousavam ainda incólumes, mas submersas numa espessa camada de tempo. Numa actuação verdadeiramente envolvente e, durante cerca de duas horas, a "COMPANHIA DA MÚSICA" contagiou e seduziu a assistência entusiasta, que não poupou aplausos e se rendeu à nostalgia que enchia a sala e as almas de quantos nela se encontravam. O espectáculo, - que o foi de facto - compôs-se de uma nostálgica passagem pelos tempos áureos da música autenticamente portuguesa, com destaque para as canções mais emblemáticas das participações de Portugal nos festivais da Eurovisão, as quais foram honradas com interpretações de elevado nível, parecendo inexistentes as diferenças entre as versões originais e o que era apresentado. As canções estrangeiras que há décadas encantaram o mundo, e que se mantêm como marcas indeléveis de outros tempos e de outras gerações, ofereceram à " COMPANHIA DA MÚSICA" o ensejo de exprimir o talento artístico de todos os seus componentes, sendo disso exemplo a série de temas, que nos anos sessenta, caracterizava o Flower Power que atingiu um dos pontos mais altos, com San Francisco de Scott Mc Kenzie, também este clássico, com uma excelente interpretação. A apresentação das canções mais representativas da efémera carreira dos BEATLES, como Yesterday, Something e outras, põe em evidência a sensibilidade e a arte de quantos integram a super banda de São João da Madeira. Não me atrevo a concluir esta apreciação, sem no entanto realçar a mais-valia, que representam as vozes femininas, que brilhavam como estrelas e fizeram vibrar o público, ao fazerem-se ouvir nos temas I Don't Know How To Love HimDon´t Cry For Me Argentina e Memorydas Operas-Rock, Jesus Christ Superstar, Evita e Cats.

 São de facto inexcedíveis, Senhoras e senhores, a "COMPANHIA DA MÚSICA" está entre nós, façam o favor de a conhecer e de a reconhecer.

Helder Rodrigues ( in " O Regional " )


publicado por companhiadamusica às 23:01
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Zeb a 16 de Fevereiro de 2005 às 16:21
Bué de fixe. Cinco estrelas, estava a fazer falta entrarmos nas novas tecnologias...


Comentar post

pesquisar

 

Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Ultimas Noticias

Companhia da Música enche...

Vida Por Vida

Companhia da Música - Con...

Festas da Cidade de S. Jo...

Companhia da Música brilh...

arquivos